(¯`·._.·[SEJA BEM VINDO]·._.·´¯)

Há duas formas para viver a vida: uma é acreditar que não existe milagre... a outra é acreditar que todas as coisas são um milagre!

Albert Einstein.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

APRENDENDO OUTRO IDIOMA NA INFÂNCIA

Aprender outro idioma na infância

Com tanta abertura e informação desde cedo, o contato com outras culturas se torna mais acessível e a comunicação vem como um importante elo de ligação para o desenvolvimento da troca, inerente ao contato com o novo.
Ainda na infância o investimento no aprendizado de uma segunda língua reflete a vontade dos pais em ver os filhos desenvolvendo um conhecimento extra e que a longo prazo certamente trará benefícios pessoais e profissionais, desde a desenvoltura social e também nas escolhas acadêmicas, como a  faculdade ou curso escolhido.
Nas escolas brasileiras de ensino médio e básico o espanhol  e o inglês já faz parte da grade escolar. Mas a dedicação pessoal faz uma grande diferença. Se o novo idioma for apresentado à criança ainda cedo é certo que os passos para desenvolvê-lo serão facilitados pelo contato prévio.
Há muitas maneiras de introduzir esse estudo dentro do entendimento infantil. Além de cursos de línguas particulares o ambiente de casa pode servir também como exercício. Basta dedicar um tempinho e investir. Inicialmente o interesse da criança por outra língua é construído junto com o adulto quando é exposto de maneira divertida.
Exercícios que se confundem com brincadeiras são os mais indicados para crianças a partir dos 5 anos. O nome das cores, dos animais, frutas e verduras será inicialmente o que eles vão memorizar. O uso de musiquinhas com repetições de vocabulários, desenhos e gravuras que façam correlação com novas palavras são fáceis de serem utilizados.
Nesta fase introdutória de um outro idioma, a criança deve se sentir confortável e não cobrada por resultados extras, o diferencial é que o gosto por outras línguas seja construído de maneira lúdica e dentro do contexto da idade da criança. A sua interação virá atrelada ao interesse próprio, mas incentivada pelos fatores exteriores.
Treinar pequenos diálogos em inglês, utilizar nas brincadeiras também é uma forma de inserir a nova linguagem no universo infantil. O mercado literário e de idiomas presta muita atenção a esse público e dispõe de muitos materiais desenvolvidos especialmente para eles. Audiobooks, livros ilustrados, CDs com músicas e karaoke em outras línguas, além de cartoons e filmes que ajudam os pequenos a entrarem no ritmo das línguas estrangeiras.
Você já começou a ensinar outras línguas para seu filho(a)?





terça-feira, 10 de junho de 2014

COMO SE DIVERTIR COM AS CRIANÇAS

Como se divertir com crianças em atividades ao ar livre
Criança adora espaço e novas brincadeiras, aproveitar os dias de férias para descobrir cantos da cidade que tenham área verde é uma ótima ideia. Sair um pouco dos passeios de sempre e tentar um contato maior com a natureza pode fazer um diferencial.
Que tal aproveitar as áreas verdes que sua cidade tem? Praças, jardins e  parques são o grande diferencial na qualidade de vida de cidades espalhadas pelo mundo. Saber utiliza-las e inclui-las em atividades de lazer é essencial. Aliás, moradias que ficam próximas a essas áreas são geralmente mais caras. De um lado você usufrui do verde e do ar puro, e por outro, esses locais passam a ter mais importância e funcionalidade dentro das cidades, o que exige mais cuidado e preservação, já que se tornam mais valorizadas pela sociedade.
Essas atividades podem ser ligadas também a caminhadas e passeios de bicicleta. Estudos da Universidade de Harvard, Estados Unidos, apontaram que pessoas que praticam esses exercícios ao ar livre tem um aumento da perspectiva de vida em mais de quatro anos e meio, ou seja, contribui com a longevidade. Esse assunto é exemplificado no artigo intitulado “Cuidados preventivos em qualquer idade” no site planodesaude.net e vale uma boa leitura.
E para as crianças, o contato com o verde  além de provocar a sensação de liberdade é um momento de introduzir na infância o gosto pelo meio ambiente e por tudo ao seu redor. Com essa percepção é uma forma também de discutir e apresentar para os pequenos o que representa para as cidades terem áreas verdes. O valor de ter uma cidade arborizada e que mesmo a presença da modernidade e o desenvolvimento devem ser planejados em uma relação harmoniosa.
Há muitas brincadeiras para serem realizadas ao ar livre, jogo de bola, corridas, piquenique, pula corda. Leve em conta também que esses passeios acabam saindo mais baratos do que uma tarde em um shopping. Até o clima brasileiro ajuda, na maioria das regiões o tempo colabora para curtir a natureza. Em países europeus onde as estações são bem definidas, é comum durante a primavera e verão os parques ficarem lotados de famílias que buscam compensar o tempo dentro de casa e de locais fechados por causa do inverno e da neve.
Talvez sua cidade faça parte da lista que enumerou os melhores destinos para viajar com crianças, e certamente será fácil encontrar um roteiro bacana perto de você.
Qual é o passeio preferido das suas crianças?